Destaques
....Em atualização

blog Leixões entrevista... Filipe Machado

Natural da cidade do Porto, José Filipe Tavares Machado é mais conhecido no mundo do futebol por Filipe Machado. Aos 17 anos, feitos a 25 de Agosto deste ano, o defesa do Leixões é um dos elementos do plantel de juniores Sub-19. O blog Leixões esteve à conversa com o atleta que quer chegar ao mais alto nível do futebol. 

Quem é o Filipe? 
O Filipe é um rapaz que tem um sonho como todos os outros futebolistas, chegar ao topo no futebol mas isso só depende de nós próprios e do nosso trabalho. Também tenho ambição de um dia chegar a vestir as cores da nossa selecção e representar o meu país. 

Desde quando é que surgiu a oportunidade de praticares a modalidade? 
A oportunidade surgiu um dia em que fui com o meu pai jogar futebol com uns amigos dele. Um colega do meu pai, que pertencia à direcção do FC Infesta, falou com o meu pai para me levar lá a treinar porque tinha visto que eu tinha jeito para a coisa, foi desde aí que nasceu a paixão pelo futebol 

Conta-nos um pouco do teu percurso enquanto jogador...
Esta “aventura” começou quando tinha 7 anos. Como disse, comecei por representar as cores do FC Infesta. No primeiro ano que fiz lá surgiu logo uma proposta do Boavista FC para ir fazer uns treinos e então o meu pai decidiu levar-me e foi quando me mudei para o xadrez. Tudo corria bem até que nos iniciados surgiu oportunidade de representar o grande Leixões. 

Em 2009/10 entras no Leixões. Como é que surge a hipótese de ingressares no clube? 
Resumidamente, eu e o meu pai tivemos várias reuniões e decidimos assinar. Quando cheguei fui, logo, muito bem acolhido. A equipa recebeu-me muito bem e foi fácil a adaptação. Agora sinto-me feliz por continuar a representar um clube como este. 


Com esta temporada (2012/13) é a 4.ª que vives ao serviço do Leixões. Que balanço fazes? 
O balanço que faço é que este é um grande clube, com muita história e pelo qual tenho muito respeito. Já vivi grandes momentos e grandes tristezas. Sinto-me feliz como, aliás, já referi, não me falta nada, sempre tive apoio dos treinadores, directores, de todos… 

Estás no teu 1.º ano de júnior mas alinhas pela equipa de Sub-19 (2.º ano de júnior). É uma responsabilidade acrescida? 
Claro que existe mais responsabilidade! Todos sabemos que a equipa de sub-19 é o topo da formação. Apesar disso não tomo isso como pressão. Todos os dias faço o meu trabalho para ajudar o grupo para que no fim de semana os 3 pontos fiquem em Matosinhos ou viagem connosco para cá! 

Vamos com 17 jornadas realizadas, a equipa está em 6.º lugar. Qual é a análise que fazes à equipa? 
A equipa sempre teve como primeiro objectivo de assegurar a manutenção, mas também não escondemos que temos a ambição de chegar à fase final. Entramos mal no campeonato com duas derrotas, mas crescemos e começámos a subir na tabela. Neste momento estamos em 6.º lugar, num campeonato extremamente difícil onde tudo pode acontecer, acho que a equipa esta bem, já não perdemos a 5 jogos e queremos continuar a nossa maré. 

Matematicamente ainda é possível atingirmos a segunda fase do campeonato (estamos a 7 pts do 4.º lugar)... Fala-se disso na equipa? 
Sim falamos, sempre tivemos essa ambição de chegar à segunda fase mas o importante é a equipa trabalhar bem durante a semana para ganhar no fim-de-semana. Com este método no final olhamos para a tabela e vemos em que situação estamos. 

Começaram a temporada com um treinador (Tiago Conde) que foi substituído pelo técnico actual (Monteiro). Que análise fazes ao trabalho do treinador?
São dois grandes treinadores, cada um tem o seu método de trabalho e de motivação. Considero que o mister Monteiro é um treinador mais maduro, tem experiência e sabe lidar com varias situações porque já sentiu na pele o que e estar lá dentro. 

Em casa jogamos em Santa Cruz do Bispo. Sentes que há apoio ou os leixonenses podiam apoiar mais a equipa?
O apoio dos nossos leixonenses é sempre necessário, dá-nos uma forca extra. Sinto que há um bom apoio nas bancadas mas acho que ainda pode melhorar. Se calhar devido à deslocação até lá seja difícil, e não haja mais leixonenses mas acredito que todos estão a torcer pela vitória mesmo não estando presentes.

Uma última palavra para os adeptos que vos acompanham! 
Quero agradecer a todos os leixonenses, familiares, atletas, directores, que nos apoiam e que sempre que possam acompanhem a nossa equipa porque todos precisamos de vocês!! Quantos mais, mais força temos. VIVA O LEIXÕES!
Partilha no Google +

About Hugo M Alves

---.
    Blogger Comment
    Facebook Comment