Destaques
....Em atualização

blog Leixões entrevista... Tiago Costa

Tiago José Ribeiro Costa é o seu nome completo. Aos 26 anos vive a experiência no Leixões Sport Club. Um clube que, segundo o próprio, merece estar na I Liga. O defesa emprestado pelo Rio Ave FC fala do passado, do presente e do futuro numa entrevista exclusiva ao blog Leixões. A carreira, os projectos e a passagem pelo Leixões. Tudo numa entrevista que pode ler a partir de agora.

Quem é o Tiago Costa? 
Começámos logo com uma pergunta difícil, porque não gosto muito de me caracterizar e penso que vocês querem mesmo saber como é Tiago Costa como jogador. Sou um jogador de garra que dá tudo dentro de campo pensando somente na equipa. 

Conta-nos um pouco do teu percurso enquanto jogador… 
O meu percurso como jogador: comecei no clube da terra de Santa Iria com 9 anos passando logo para o Benfica permanecendo lá sensivelmente 11 anos até integrar a equipa B. Depois começaram as minhas aventuras no estrangeiro, passando pelo Hearts na Escócia, regressando a Portugal por 3 meses no Vitória de Setúbal, emigrando novamente para o Vihren na Bulgária. Voltei novamente para Portugal, para o Varzim e depois mais 3 meses para o Vizela, entretanto recebi uma proposta para o Timisoara da Roménia. Regressei novamente a Portugal para o Estoril e Rio-Ave e atualmente o Leixões. 

As passagens que tiveste pelo Estrangeiro em que medida é que contribuíram para seres o jogador que és hoje em dia? 
Tanto a escola que tive no Benfica, como em qualquer clube que passei fizeram-me evoluir como jogador. Mas claro no estrangeiro aprendemos culturas diferentes, logo aí posso dizer que me fez crescer, tanto como jogador como pessoa. 

Sais do Estoril e chegas ao Rio Ave. No entanto acabas por vir “parar” ao Leixões por empréstimo. Que balanço fazes daqueles 3, 4 meses? 
Para ser sincero, não estava à espera do que me aconteceu, mas os 3, 4 meses que passei lá foram maravilhosos. Por isso, o balanço é sem dúvida positivo.

Na altura em que vens para Matosinhos referes que aqui te sentias desejado. Mantens a mesma opinião que tinhas em Novembro? 
Claro que sim, porque foi o clube que me “acolheu”, depois de saber no último dia das inscrições que ia ser emprestado. 

Na altura não sentiste que estavas a descer de nível apesar de teres ido do Estoril para o Rio Ave? 
Saí do Estoril e realizei o sonho de integrar um Clube da 1.ª Liga Portuguesa e assim estrear-me na liga Zon Sagres. Para ser sincero, não estava à espera do que me aconteceu, mas os 3, 4 meses que passei lá foram maravilhosos. 

Tens contrato com o Rio Ave, de certeza que voltar é o teu desejo… 
Sim tenho mais um ano, agora se é o meu desejo.... Só penso no presente que é o Leixões e o futuro a Deus pertence. 

Foi fácil a adaptação ao grupo de trabalho? 
A adaptação foi fácil, porque como futebolista e sendo português já conhecia o Leixões com uma história enorme no futebol e através de algumas colegas meus, uns como adversários outros como colegas. Receberam-me como se já fizesse parte do grupo, logo aí tornou-se tudo mais fácil. Já agora aproveito para agradecer o apoio de todos eles e das pessoas de Matosinhos. 

Como é que tens visto o campeonato do Leixões? E já agora desta Liga Orangina também… 
Sou um jogador que já conheço a Liga Orangina e este ano não foge à regra. É um campeonato muito competitivo, sendo todas as equipas bastante equilibradas. Falando do nosso campeonato acho que estamos a ter uma prestação excelente com as dificuldades que todos nós sabemos. 

Se te perguntassem no estrangeiro o que era o Leixões, como é que descreverias o clube? 
Como já descrevi a muitas pessoas é um clube com nível da 1.ª liga, e espero que chegue lá brevemente...É um clube com uma massa associativa que todo o jogador gosta, pressionam-nos bastante, mas é uma pressão saudável que nos faz lutar durante todos os minutos do jogo. 

É do conhecimento geral os problemas que o clube atravessa, mas a união e a vontade de ter sempre algo mais é bem evidente… Sentes isso? 
Todos nós sabemos das dificuldades do clube. No entanto, acho que esta equipa está a superar todas as espectativas, porque é um grupo unido que dá tudo dentro de campo e que pensa jogo a jogo, e com o apoio do nosso público vamos conseguir, que é como se fosse mais um jogador dentro de campo. 

Queres deixar uma palavra para os adeptos? 
O que posso dizer e falo pelo grupo é que vamos dar sempre o máximo, cada jogo, cada minuto, cada segundo por este clube. Espero que continuem connosco a acreditar que a subida ainda é possível. Muito obrigado pela FORÇA. 

Tiago muito obrigado e, desde já, agradeço a tua disponibilidade! 
Obrigado eu, 
Tiago Costa
Partilha no Google +

About Hugo M Alves

---.
    Blogger Comment
    Facebook Comment