Destaques
....Em atualização

"Jogar à Leixões desde o primeiro minuto" - Chastre

Titular no encontro da Taça da Liga, José Chastre foi convidado, pelo site oficial, a fazer a abordagem ao jogo de domingo diante do Vitória SC e a antevisão ao jogo de sábado diante do FC Felgueiras a contar para a Taça da Liga.
Como está a correr esta segunda época como sénior? 
Chastre – Tem sido melhor do que no ano passado porque tenho feito mais jogos. Joguei contra o Atlético, com o Sacavenense e agora com o Guimarães. Tem sido bom porque um guarda-redes precisa de jogos. Sei que sou jovem e que tenho muito que aprender e é isso que tenho feito. O ano passado aprendi bastante com o Rui Sacramento e o Matos, este ano tem sido com o Jorge Baptista. São guarda-redes experientes e servem como exemplo para mim. Com a ajuda do mister Nuno, sei que estou a evoluir e é isso que quero continuar a fazer. Acima de tudo quero corresponder quando sou chamado. Não quero desiludir quem aposta em mim. 

Tem jogado nas partidas das taças. Esperava defrontar o Guimarães? 
Foi uma boa surpresa e agradeço ao mister Pedro Correia por ter confiado em mim. Defrontar o Guimarães é diferente, porque é uma equipa com muita intensidade, com um ritmo diferente. E, quer se queira quer não, o grau de dificuldade é maior. Foi muito bom ter feito este jogo. Acho que foi o jogo de maior exigência que tive até à data. Se bem que defender a baliza do Leixões é sempre uma grande responsabilidade, seja em que jogo for, contra que adversário for. 

 Sentiu algum tipo de nervosismo? 
Não digo nervosismo, mas há sempre alguma ansiedade. Os primeiros minutos são sempre importantes. Depois, tudo corre com mais normalidade. O facto de ter sofrido um golo relativamente cedo não me afectou. Sabia que a equipa me ia ajudar e que íamos reagir, pois estávamos a jogar bem. Felizmente, demos a volta, conseguimos um bom resultado e acho que, globalmente, o jogo me correu bem. 

Até que ponto foi importante para a equipa a vitória de domingo, depois de uma série de resultados menos bons? 
Foi importante, porque o Guimarães é um adversário de grande valia e porque serviu para termos consciência do nosso valor. Uma vitória destas, com uma boa exibição, reforça sempre o moral de qualquer equipa. Estávamos a precisar deste momento, porque vínhamos de duas derrotas seguidas, o que é raro acontecer no Leixões.

Agora segue-se o Felgueiras, para a Taça de Portugal. Como vai ser? 
Vai ser um jogo em que não podemos baixar os níveis de concentração. Tal como nós estávamos motivados para defrontar o Guimarães, o Felgueiras vai estar muito motivado para jogar connosco. Eles não têm nada a perder. Temos de ter consciência de que, apesar de ser uma equipa de uma divisão inferior, o Felgueiras tem um bom plantel e vai lutar pelo resultado. Por isso, temos de jogar à Leixões desde o primeiro minuto e vincar de forma clara o nosso favoritismo dentro do relvado. Queremos seguir em frente na Taça de Portugal e vamos dar tudo para que isso aconteça.
Partilha no Google +

About Hugo M Alves

---.
    Blogger Comment
    Facebook Comment