Destaques
....Em atualização

Devíamos encher o pavilhão...

Hoje há assembleia Geral. Não será a primeira que pode ser decisiva na vida do Leixões Sport Club, mas poderá ser a última. Parte-se para ela com mais desconhecimento do que com informação, com mais incerteza do que esperança. 30 minutos de assuntos de interesse, será que chegam? Ou mais uma vez serão demasiados. Será importante a presença massiva de associados, mais ainda do que aqueles que apareceram no Domingo, a lotação deveria estar lotada, devia ser necessária a vinda de bombeiros e da psp de forma a poder ser assegurada uma assembleia pacífica e segura. 
Os assuntos deviam ser todos discutidos de forma cívica e elevada, é o jogo mais importante da vida do Leixões e são apenas 30m, e provavelmente nem 50 associados vão aparecer. 
Uma tristeza, uma desilusão, um desinteresse. Será importante uma presença massiva, para podermos mostrar que vale a pena lutar pelo nosso clube, deveriamos lotar o pavilhão, devia ser como aqueles jogos de volei históricos em que nem sequer se podia ir ao wc, ninguém se devia mexer. O grito vindo do Pavilhão Siza Vieira deveria ser ensurdecedor, e chegar a todo o país. 
Deveríamos encher o pavilhão, por todos aqueles que verteram suor e choraram lágrimas com o jersey rubro e branco vestido. Deveríamos encher o pavilhão por todos os títulos conquistados, por cada golo marcado. Não é altura de polémicas estéreis e absurdas, é altura de unir as mãos e lutar em conjunto por algo que gostamos. Culpados desta situação? Todos. Todos nós temos culpa, todos nós temos responsabilidades. Só existe uma solução, continuar, não podemos acabar Vamos encher o pavilhão, os nossos consócios deviam fazer claque, o grito de revolta encher Matosinhos. 
É de BORLA, É importante, é FUNDAMENTAL, podem ser só 30 MINUTOS, um prolongamento, ainda mais valioso do que quando eliminamos o Benfica na TAÇA DEVERÍAMOS ENCHER O PAVILHÃO.
POR TI, POR MIM PELO LEIXÕES.
Anónimo
Partilha no Google +

About Hugo M Alves

---.
    Blogger Comment
    Facebook Comment