Destaques
....Em atualização

Nem o Arsenal bate o Leixões!


O Leixões Sport Club foi esta semana notícia na imprensa de todo o mundo. Tudo porque apenas o nosso Clube, os alemães do Borussia Mönchengladbach e os então jugoslavos do Partizan de Belgrado continuam a figurar no restrito rol de equipas que anularam uma desvantagem de quatro golos numa eliminatória europeia de clubes. 

Em 1961/62, o nosso Clube conseguiu o feito histórico na então Taça dos Vencedores de Taças, ao virar um resultado de 2-6, sofrido na Suíça, frente ao Le Chaux-De-Fonds, para um 5-0 em Matosinhos, que valeu o apuramento numa eliminatória que marcava a estreia do Leixões em competições europeias, depois da igualmente histórica conquista da Taça de Portugal, em 1960/61, frente ao FC Porto. 
No saudoso Campo de Santana, a dia 5 de Outubro de 1961, dois golos de Osvaldo Silva, outros tantos de Oliveirinha e um de Mário Ventura arrumaram com os suíços e valeram a passagem à segunda eliminatória da prova (fase em que os romenos do Progresul também foram eliminados, acabando o sonho Leixonense nos quartos-de-final perante o Carl Zeiss Jena, da então RDA). 
Mais de 20 anos depois, a proeza do nosso Clube seria repetida em duas épocas consecutivas (1984/85 e 1985/86, ambas na Taça UEFA), primeiro pelo Partizan frente ao Queens Park Rangers (4-0 em Belgrado depois de 2-6 em Inglaterra) e, depois, pelo Mönchengladbach frente ao poderoso Real Madrid (4-0 na Alemanha depois de 1-5 em Espanha). 
Ontem, numa das eliminatórias da Liga dos Campeões, o Arsenal precisava de imitar o Leixões para conseguir eliminar AC Milan da prova mais importante da UEFA. Mas, depois do 0-4 em Itália, os ingleses ficaram-se pelo 3-0 em Londres, pelo que continuam a ser apenas três os clubes – entre os quais o nosso Leixões – que se podem orgulhar de ter concluído tarefa tão brilhante nas exigentes competições europeias de clubes.
LSC
Partilha no Google +

About Hugo M Alves

---.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

1 desabafos :

Anónimo disse...

o facto de estarmos na 2ª divisão B quando jogamos na taça uefa em 2002, não constitui também um feito unico em toda a história das competições europeias?