Destaques
....Em atualização

51 anos de Estádio do Mar

Por mais anos que passem, o 1 de janeiro ficará, para sempre, na história do Leixões Sport Club. 
O Estádio do Mar é um marco na história leixonense seja porque mexeu com a comunidade adepta, seja porque mexeu com os matosinhenses porque é a eles que se deve este feito. 
Damião de Aguiar foi o timoneiro de um grupo de onde fariam parte ainda nomes como Edmundo Ferreira, Emídio Teixeira de Carvalho, Edison de Magalhães, António da Costa Lage, Carlos Reguengo, João Ribeiro entre muitos outros. Juntos conseguiram os 500 contos para adquirir os cerca de 28 mil metros quadrados na zona da Cruz de Pau.
O terreno já existia assim como a cova mas não havia o tal campo. O Eng. Manuel Lopes de Amorim foi o responsável pela construção do relvado, o primeiro que viria a ter rega artificial no nosso país! 
O terreno de jogo iria nascer ao contrário do atual - no sentido nascente/poente - mas iria ser virado para norte/sul de forma a possibilitar ao guarda-redes de qualquer equipa poder defender em finais de tarde com pôr-do-sol. 
O projeto do novo estádio estava então em marcha. Carlos Loureiro, arquiteto, com a ajuda de Edison de Magalhães, à data presidente da AF Porto, congregaram esforços e construíram o Estádio do Mar cuja primeira pedra foi lançada em 1960. 

O nome Estádio do Mar
Este nome é apenas uma singela homenagem a todos aqueles, pescadores, que contribuíram com um tostão por cada cabaz de sardinhas pescadas para a construção do recinto onde ainda hoje se joga futebol… O nome “Estádio do Mar” deve-se a Emídio Teixeira de Carvalho. A 1 de janeiro de 1964 viria a ser inaugurado com as presenças do Governador Civil do Porto, do Presidente da CM Matosinhos, do Presidente da AF Porto e do SL Benfica, convidado de honra do encontro inaugural que ficou marcado pela derrota leixonense por 4-0. 

Remodelação total em 1988 
A inauguração do Estádio do Mar, em 1964, foi um momento marcante da vida do Clube mas a 14 de agosto de 1988 é inaugurada oficialmente a nova bancada pelo ministro do plano, Valente de Oliveira. 
Tudo começaria 4 anos antes, altura em que o Clube recebeu uma verba de 37 mil contos para ajudar na construção da bancada Poente. Estávamos à data na altura do primeiro mandato de Mário Santos (tinha sido eleito em 1987) cabendo-lhe a inauguração.  

A participação na UEFA e a remoção do relvado 
A chegada à final da Taça no ano de 2002 deu outras condições ao Clube que passaria, a partir desse ano, a contar com a SAD a gerir toda a estrutura do futebol profissional. O relvado é levantado pela primeira vez desde que foi construído e o tapete de relva é chegado para a bancada poente (Bancada do Mar) sendo afastado da bancada superior (Bancada Super LSC). 
Muitos duvidavam que tudo estaria pronto até ao início do campeonato mas o certo é que isso foi conseguido...
O primeiro jogo à noite no Estádio do Mar 
Com a ascenção do Clube ao principal escalão do futebol português e em ano de centenário, o Estádio do Mar voltou a ser alvo de profundas remodelações passando a ter o aspeto que ainda hoje apresenta.  Estávamos em 2007, em pleno defeso para o arranque da época desportiva. 
Cobertura na bancada superior a albergar cerca de 2500 lugares, 4 torres de iluminação erguidas e melhores condições para a comunicação social poder trabalhar foram alguns das alterações introduzidas. Tudo seria inaugurado a 24 de novembro antes da realização do Leixões SC x Sporting que fica para a história como sendo o primeiro jogo realizado à noite no Estádio do Mar.
Partilha no Google +

About Hugo M Alves

---.
    Blogger Comment
    Facebook Comment