Destaques
....Em atualização

Cerca de 300 pessoas reuniram-se no jantar de aniversário

Está encerrado mais um aniversário do Leixões Sport Club. Esta noite cerca de 300 pessoas reuniram-se no Restaurante Boi D'Ouro, em Matosinhos, para comemorar o 105.º Aniversário do Leixões Sport Club. 
Um dos atractivos da noite era, sem dúvida, a presença da madrinha do boxe do Leixões, Rita Guerra, que ao lado de Miguel Raro animaram a noite com vários covers e originais. 
Após o jantar, o início da Gala. Um a um os premiados foram subindo ao palco do Restaurante Boi D'Ouro. Sandra Carvalho (em nome de Manuel Carvalho) e João Paulo Sá Couto receberam o prémio Américo Pacheco na qualidade de personalidade do ano. Depois destes dois primeiros prémios, a distinção nas várias modalidades. Os prémios Edison Magalhães foram entregues a Coreolano Santos (recebeu Carlos Anastásio) no bilhar, Carlos Rocha no Karaté, Angélica André na Natação, Diana Ribeiro no Futebol Feminino, Carlos Nora no Futebol Formação. No voleibol Ana Helena Ramos (recebeu Gustavo Trabuco) e Hugo Matos receberam o prémio Siza Vieira e Gustavo Trabuco o prémio Ilídio Ramos. O prémio Óscar Marques foi para Liliana Dinis e a noite dos premiados fechou com a entrega a Hugo Guedes do prémio João Faneco pelo trabalho desenvolvido ao longo dos últimos anos no Futebol Formação e mais recentemente no Futebol Sénior. O Boxe foi a única modalidade do clube a não ser distinguida com nenhum troféu. 

Tuna da ESAD e Quim Barreiros de Matosinhos também marcaram presença
Além de Rita Guerra e de Miguel Raro, a noite foi animada pela Tuna da ESAD (Escola Superior de Artes e Design da Senhora da Hora) e pelo Quim Barreiros de Matosinhos. Ao longo da noite foi ainda possível ouvir o Hino do Futebol Formação do Leixões Sport Club pela voz de Gonçalo Manim (actual jogador dos iniciados Sub-14) do Leixões Sport Club. 

Rita Guerra entregou prémio 
Além de marcar presença no aniversário do Leixões, Rita Guerra subiu também ao palco para entregar o troféu Siza Vieira a Hugo Matos. O atleta do voleibol sénior masculino do Leixões recebeu das mãos da cantora e madrinha do boxe do Leixões o troféu e destacou o prémio para a equipa e para a claque Máfia Vermelha que não deixa de acompanhar o percurso do voleibol sénior.

Pedras saiu mais cedo para ser pai
Quem não ficou no repasto leixonense até ao final foi Pedras. O avançado do Leixões teve que sair mais cedo da Gala comemorativa dos 105 anos para ser pai pela segunda vez. Depois do Martim nasceu agora a pequena Maria João (com 50 cm e 3,460 kg) no Hospital Pedro Hispano.
Partilha no Google +

About Hugo M Alves

---.
    Blogger Comment
    Facebook Comment

2 desabafos :

Anónimo disse...

realmente... porque é que o boxe não recebe troféu???

Anónimo disse...

Parabens ao Pedras pela feliz ocasião, Parabens ao LSC pelo aniversário e pela festa: presenciei e gostei, quer da festa em si, quer da confraternização com os meus recentes correligionários. Mas nem tudo correu bem e, quando isso acontece, não devemos calar as palavras. De facto houve quem não tenha sabido respeitar os convidados, nomeadamente os músicos, que foram vergonhosamente assediados enquanto jantavam após a sua actuação. Se é verdade que os "bebés" são os heróis do Clube, tb é verdade que alguns "rapazolas" não sabem portar-se como homenzinhos, e em nada dignificaram o LSC deixando marcas dispensáveis numa festa destinada a dignificar os Leixonenses e o Clube.