Destaques
....Em atualização

Comunicado sobre o Mar à Mesa


Esta manhã, o Jornal de Notícias avançou que o PSD de Matosinhos, através de Pedro da Vinha Costa, afirmou que o patrocínio dado à SAD pelo «Mar à Mesa» devia ser canalizado para o clube e não para a SAD. 
Esta noite a SAD, através de comunicado, refere que o contrato "vem desde o tempo em que a nossa equipa disputava a Primeira Liga" acrescentando que "o contrato só pode ser feito com a Leixões SAD, pois a marca é um ativo desde a escritura da sua constituição".
Eis o comunicado na íntegra: 
Comunicado – Mar à Mesa 
Face ao que recentemente veio na comunicação social, e a alguma desinformação que tem aparecido nas redes sociais, é importante esclarecer:
O contrato de promoção da insígnia "MAR À MESA", que o Município tem vindo a utilizar para promover o setor dos restaurantes de Matosinhos, vem desde o tempo em que a nossa equipa disputava a Primeira Liga e o valor que era pago foi considerado até muito conservador por uma empresa independente que se dedica a monitorizar o retorno dessa publicidade e que concluiu que esse custo era cerca de 10% do valor real.
Com a descida de divisão o valor pago foi também reduzido, mas todos sabemos que o impacto continua a ser grande. A título de exemplo, ainda recentemente vimos o "MAR À MESA" nas camisolas dos jogadores do Leixões no jogo contra o Benfica, no Estádio da Luz, com uma transmissão televisiva em canal aberto que liderou as audiências no mês de Janeiro (quase um milhão e 800 mil pessoas acompanharam esse encontro).
Os restaurantes de Matosinhos são hoje a principal atividade da cidade e o setor que mais postos de trabalho cria e mantém, pelo que se torna legítimo e obrigatório esse apoio, principalmente neste período de crise, e todos sabemos que o setor do desporto, nomeadamente o futebol, é o que mais visibilidade dá à publicidade das marcas.
Este contrato só pode ser feito com a Leixões SAD, pois a marca é um ativo seu desde a escritura da sua constituição e o seu valor vai ajudar a liquidar passivos, nomeadamente as responsabilidades perante o Estado assumidas há um ano, que vamos pagando e queremos continuar a pagar (PER).
Dizer que este valor devia ser utilizado para pagar as dívidas da Leixões SAD ao Clube, "nomeadamente as que resultam da utilização das instalações desportivas", é "cavalgar" uma informação incompleta e que por alguns tem sido utilizada para intoxicar a opinião pública, pois a alegada dívida ao Clube nada é o que por aí se diz.
Pela utilização das instalações foi feito um protocolo em que a Leixões SAD se compromete a pagar ao Clube uma renda fixa por época de 96 mil euros para além de outros valores variáveis. Como registo, informa-se que, desde o início desta época até ao momento, já foi colocado à disposição do Clube um valor superior ao acordado e a época ainda não terminou.
Convém realçar que a verba que nos comprometemos a pagar até é muito elevada tendo em conta o que muitos outros pagam por utilizações deste tipo em instalações municipais de todo o país. Ainda recentemente foi notícia que o Arouca, que milita na Primeira Divisão, com receitas muito mais elevadas, deveria pagar à Câmara local, pelo estádio municipal, 6 mil euros/ano.
A Leixões SAD foi criada pelo Clube em 2002 por seu interesse próprio, pois teria o Clube sido obrigado a ir jogar nos regionais se o não fizesse e o mesmo tem 40% do seu capital, pois por lei não poderia ter mais.
Para que a SAD fosse constituída, o Clube teve de encontrar parceiros externos que entraram com 60% do capital e sempre que houve necessidade de pagar passivos esses parceiros "entraram" sempre com 60% do esforço e sempre com capital líquido o que nem sempre aconteceu por parte do Clube.
Para terminar, sobre as tão faladas dívidas que andam a intoxicar a opinião de muita gente, esta Administração está disponível para no tempo e locais certos apresentar a sua versão e também está preparada para exigir nos locais competentes justiça contra quem insinua, insulta e tenta intimidar os seus responsáveis, já que, nunca tendo da mesma retirado um cêntimo nem para pagar despesas feitas, não vai esta Administração continuar a pactuar com a situação atual das coisas.
Matosinhos, 01 de Maio de 2014
A Leixões Sport Club – Futebol, SAD
Partilha no Google +

About Hugo M Alves

---.
    Blogger Comment
    Facebook Comment