Destaques
....Em atualização

Mailo "Quero é ajudar o Leixões"

Mailo Cruz, avançado cabo-verdiano da equipa de futebol profissional do Leixões Sport Club, está a protagonizar uma época muito agradável como prova o facto de ser o melhor marcador da Equipa na Segunda Liga. Em declarações ao site oficial do Leixões, o avançado de 20 anos diz que interessa é o que o nosso Clube continue a ganhar jogos, seja quem for o marcador dos golos, e elogia "os espantosos adeptos" Leixonenses. 

Com os dois golos marcados ao Portimonense, passou a ser o melhor marcador do Leixões na Segunda Liga. Que significado tem isto para si? 
Mailo – É lógico que fico feliz por ter marcado dois golos no último jogo e por ter ajudado a Equipa a conquistar os três pontos. Um avançado vive de golos e quer sempre ajudar a equipa. Gostaria de marcar em todos os jogos, mas sei que isso não é possível. Quantos mais marcar, melhor, porque quero é ajudar o Leixões. Mas se for outro colega a marcar, e o Clube ganhar, fico feliz na mesma. Não traço uma meta de quantos golos quero marcar. Prometo é trabalhar sempre da mesma forma para corresponder a quem apostou em mim e para continuar a ajudar a Equipa. 

Como correu a adaptação a Portugal e ao Leixões? 
De início foi difícil, como é natural, mas com o tempo tudo foi ficando mais fácil. As pessoas do clube, os meus colegas, foram muito importantes nesse ponto. Neste momento, graças a estas pessoas, posso dizer que já me sinto como em casa. E agora estou a adaptar-me ao frio, que é algo que também não há em Cabo Verde. 

 No Leixões, encontrou um cabo-verdiano, o Hernâni. Ele tem ajudado? 
Muito. O Hernâni é o meu irmão cabo-verdiano. Tenho coisas em minha casa oferecidas por ele. E aproveito para falar em crioulo com ele. Como às vezes não percebo algumas coisas do português, ele é o meu professor (risos). 

Que diferenças encontrou entre o futebol português e o cabo-verdiano? 
Essencialmente diferenças em termos tácticos. Em Cabo Verde é tudo amador, aqui é tudo profissional. Há muito mais exigência. Mas a maior diferença é que o futebol é muito mais táctico. Estou a tentar aprender e melhorar todos os dias. 

Como define o Leixões? 
O Leixões é um grande clube. Já o conhecia de ver os jogos na televisão, quando o clube estava na Primeira Liga, e fiquei muito entusiasmado quando surgiu a hipótese de vir cá fazer um teste. Felizmente correu tudo bem, o treinador gostou de mim, e fiquei. E o Leixões tem uns adeptos espantosos. Não param um minuto durante os jogos, estão sempre a apoiar. Não sei se eles sabem o quanto são importantes para os jogadores. Ainda para mais, o Leixões tem um plantel muito jovem. Já percebi que eles gostam que os jogadores se apliquem ao máximo no campo. Mesmo que o resultado não seja o mais agradável, se nós dermos tudo eles ficam satisfeitos. O que lhes peço é que continuem assim. São impressionantes. Transmitem-nos muita garra. Fazem com que a equipa tenha uma motivação extra para vencer todos os jogos. 

Domingo vamos defrontar o Aves. O que espera do jogo? 
Sinceramente, não conheço muito bem a equipa, mas o treinador está a passar-nos informações para que saibamos quem vamos defrontar e o que temos de fazer em campo. Já me disseram que é um campo difícil, mas o Leixões vai lá para tentar vencer. É assim que encaramos todos os jogos.

Texto: leixoessc.pt
Fotos: GlobalImagens & zerozero.pt
Partilha no Google +

About Hugo M Alves

---.
    Blogger Comment
    Facebook Comment