Destaques
....Em atualização

Beirão e o profissionalismo dos jogadores

João Beirão, jovem avançado da equipa do Leixões Sport Club, está satisfeito com a época de estreia no futebol profissional, embora não esconda que gostava de jogar com maior frequência. Nos últimos dois encontros, Beirão foi o homem escolhido por Horácio Gonçalves para jogar na frente de ataque, opção que o jovem de 19 anos quer manter no jogo da Madeira. Uma partida em que, confessa Beirão ao leixoessc.pt, o objectivo passa pela conquista dos três pontos.

LSC – Que tal está a ser a temporada de estreia nos seniores?
Beirão – Está a ser positiva. Não nego que esperava jogar com mais frequência, mas entendo que está a ser uma temporada boa. A transição dos juniores para o futebol profissional não é fácil porque tudo é diferente, desde a intensidade dos treinos a um sem número de situações. No entanto, em jeito de balanço, posso dizer que me sinto mais jogador do que há um ano e que, na próxima época, vou ser melhor do que sou actualmente.

Por que diz isso?
Por tudo aquilo que já disse. O futebol é muito mais rápido. O que fazias em dois toques nos juniores tens de fazer com um só toque nos seniores. E jogar a Liga Orangina não é fácil para ninguém. Os defesas são duros e experientes. Não te dão espaço para jogar e obrigam-te a ter uma grande concentração em todos os lances. Qualquer distracção é aproveitada pelo adversário. Com a experiência que vou acumulando, sei que, no futuro, vou ser melhor jogador.

Os companheiros do plantel ajudaram a que a adaptação fosse mais fácil?
Sem dúvida. Este plantel é excepcional. O ambiente entre os jogadores é impecável. Mesmo com as dificuldades que são do conhecimento público não deixamos de ser profissionais e de nos aplicar ao máximo em cada dia de trabalho. Toda a gente sabe quando é a hora de brincar e quando é o momento de trabalhar. O resultado disso é o campeonato tranquilo que estamos a realizar.

Nos dois últimos jogos tem sido aposta do treinador para a equipa inicial. Espera manter o lugar frente ao União da Madeira, no domingo?
Qualquer jogador trabalha sempre com o objectivo de jogar. Depois a decisão final cabe ao treinador. Fiquei muito feliz por ter tido oportunidades nos últimos dois jogos, tal como aconteceu em Moreira de Cónegos, e acho que tenho correspondido ao que me pedem. É óbvio que gostava de continuar na equipa. Quem não quer? Vamos a ver o que decide o treinador. A mim cabe-me trabalhar e respeitar todas as opções que são tomadas.

O que se pode esperar do jogo do Funchal?
Pode-se esperar um Leixões à procura da vitória, como sempre, ainda que o adversário seja valoroso e vá lutar pelos pontos, pois está envolvido na batalha pela manutenção. Mas nós queremos somar os três pontos para continuarmos nos lugares cimeiros da classificação.
Partilha no Google +

About Hugo M Alves

---.
    Blogger Comment
    Facebook Comment